Director - João Marques Teixeira

www.saude-mental.net


Acesso Reservado




Números Anteriores


ver lista completa >>

Índice

Pesquisa








Índice de Autores


Índice de Temas


Índice de Secções


PHDA / ADHD

Volume X Nº1 Janeiro/Fevereiro 2008


  • imprimir (pdf)



  • tamanho da fonte


  • imprimir revista (pdf)




Leituras / Readings

Volume X Nº1 Janeiro/Fevereiro 2008

“Caí no abismo. Vivo num mundo tão curioso, tão estranho.
Do sonho que foi a minha vida, este é o pesadelo.”[1]

Fig. 1 - Camille Claudel.

Adrian Gramary

Médico Psiquiatra

Correspondência relacionada com o artigo:
Centro Hospitalar Conde de Ferreira
Rua Costa Cabral, 1211, 4200-227 Porto
e-mail: adrian.gramary@gmail.com

1- No bunker do Quai de Bourbon



Na primavera de 1913, os familiares mais próximos da escultora Camille Claudel deslocam-se a Paris para constituir um conselho de família com a determinação de proceder ao seu internamento psiquiátrico no Hospital de Ville-Évrard. Numa carta escrita pela escultora, nessa altura, esta confessa abertamente a uma prima os seus temores: “O senhor Rodin persuadiu os meus pais para me internarem; a minha família está toda em Paris para isso.
O gatuno vai apropriar-se, desta forma, do trabalho de toda a minha vida.”[2] Os familiares tinham sido informados pelos vizinhos de que, nos

44