Director - João Marques Teixeira

www.saude-mental.net


Acesso Reservado




Números Anteriores


ver lista completa >>

Índice

Pesquisa








Índice de Autores


Índice de Temas


Índice de Secções


Cinematerapia / Cinematherapy

Volume IX Nº6 Novembro/Dezembro 2007


  • imprimir (pdf)



  • tamanho da fonte


  • carrinho de compras


  • imprimir revista (pdf)




Revisões / Reviews

Volume IX Nº6 Novembro/Dezembro 2007


Resumo / Abstract

Este trabalho procura reflectir sobre o modo como o suicídio foi abordado pelos discursos religiosos, filosóficos, legais e, mais tarde, científicos que atravessam a história da civilização humana. Tomando esta linha de pensamento, procuraremos apresentar uma breve história do suicídio na cultura ocidental e, seguidamente, apresentar um resumo das principais teorias científicas que analisaram o tema do suicídio.
Ao longo deste trabalho é possível verificar que existem várias formulações e linhas teóricas para compreender o suicídio e nenhuma delas se pode arrogar de ter estabelecido explicações holísticas e definitivas. Tal facto, fez e fará com que a Suicidologia se torne numa disciplina com um corpo teórico cada vez mais heterogéneo e diverso.

Palavras-chave: Suicídio, História do Suicídio, Teorias sobre o Suicídio


This work is concerned with the way suicide was expressed in religious, philosophical and scientific discourses in the history of mankind. In this way, a brief history of suicide in western civilization is described together with an ensemble of notes about the different theoretical perspectives concerning this theme.
It was observed different formulations and theoretical lines for the understanding of suicide although none of them had formulate holistic and definitive explanations. This fact made and will make Suicidology a discipline with a diverse and heterogeneous theoretical field.

Key Words: Suicide, History of Suicide, Theories about Suicide



Pedro Frazão

Psicólogo. Colaborador do Núcleo de Estudos do Suicídio – Serviço de Psiquiatria do Hospital de Santa Maria.
Colaborador do Espaço Família.
(pedrofrazao@aeiou.pt)

* Uma parte deste trabalho foi apresentada na conferência “O Suicídio na PSP – Causas e Medidas de Prevenção”, organizada pelo Instituto Superior de Ciências Policiais e Segurança Interna no dia 13 de Dezembro de 2006.


Introdução



Ao longo da história da humanidade o suicídio sempre se apresentou como uma questão inquietante, facto que se deve a uma postura de perplexidade perante os mistérios da morte, mas sobretudo e de forma indissociável ao questionamento do sentido da própria vida.
Estas questões surgem de forma manifesta nos discursos religiosos, filosóficos, legais e, mais tarde, científicos que atravessam a história da civilização humana. De forma mais concreta, sempre se questionou e reflectiu sobre os aspectos morais, legais e pessoais do suicídio[1] e sempre se procurou escrutinar, quer na cultura académica quer na cultura popular, todo o conjunto de significações inerentes ao conceito de morte voluntária.
Tomando esta linha de pensamento, procuraremos apresentar uma breve história do suicídio na cultura ocidental e, seguidamente, apresentar um resumo das principais teorias científicas que analisaram o tema do suicídio.

28