Director - João Marques Teixeira

www.saude-mental.net


Acesso Reservado




Números Anteriores


ver lista completa >>

Índice

Pesquisa








Índice de Autores


Índice de Temas


Índice de Secções


Artigos 2012-2013 / Articles 2012-2013

Volume XIV 2012/2013


  • imprimir (pdf)



  • tamanho da fonte


  • carrinho de compras


  • imprimir revista (pdf)





Volume XIV 2012/2013

Casos Clínicos / Clinical Cases



Resumo/Abstract

A definição atual de Depressão Major com Sintomas Psicóticos assenta na sintomatologia do processo. Trata-se de um quadro grave com características clínicas específicas e com índice elevado de morbilidade que, para além de limitarem o estudo da sua prevalência, têm implicações prognósticas e terapêuticas importantes. Atualmente, não existe consenso relativamente ao tratamento mais adequado. Neste artigo descreve-se um caso em que foi utilizada a combinação que, presentemente, reúne maior evidência científica.

Palavras-chave: Depressão Psicótica; Fluvoxamina; Olanzapina.

The present definition on Major Depression with Psychotic Features relies on a symptomatic approach. Its serious and specific clinical characteristics carry higher morbidity rate, raise difficulties about studying its prevalence and have an important role on treatment and prognosis. Currently there’s a lack of consensus regarding the pharmacological treatment. In this article we describe a case of treatment with combined therapy that, presently, gathers strong scientific evidence.

Key-words: Psychotic Depression; Fluvoxamine; Olanzapine.



João Pedro Moreira Ribeiro

Interno Complementar de Psiquiatria do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa


João Paulo Maia Coelho Silva

Assistente Hospitalar Graduado de Psiquiatria do Centro Hospitalar Tâmega e Sousa

Correspondência:
Centro Hospitalar Tâmega e Sousa
Lugar do Tapadinho
4564-007 Guilhufe Penafiel
e-mail: joaoribeiro@live.com



Introdução



Inicialmente designada “Depressão Psicótica”, esta entidade é atualmente denominada Depressão Major com Sintomas Psicóticos (DMp). As classificações atuais baseiam-se essencialmente na sintomatologia do processo, opondo-se à base biológica hipotética nas anteriores[1-3]. Evidencia-se da Depressão Major pela presença de atividade delirante (de temática congruente ou não com o humor) ou alucinatória, embora esta última seja um critério diagnóstico (habitualmente considerado menos relevante) pelo seu carácter transitório e não estruturado[3]. Trata-se de um quadro geralmente severo e incapacitante (de acordo com vários estudos com menor probabilidade de resposta ao placebo), cursando com episódios longos, por vezes recorrentes [4,5]. Estas manifestações psicóticas parecem ter importância no prognóstico[6]. Caracteriza-se, também, por sintomas da esfera cognitiva, da memória e atenção, bem como a nível motor [7].

5