Director - João Marques Teixeira

www.saude-mental.net


Acesso Reservado




Números Anteriores


ver lista completa >>

Índice

Pesquisa








Índice de Autores


Índice de Temas


Índice de Secções


O Sono e os Jovens / Sleep and the Youngest

Volume XIII Nº5 Setembro/Outubro 2011


  • imprimir (pdf)



  • tamanho da fonte


  • carrinho de compras


  • imprimir revista (pdf)




Artigos / Articles

Volume XIII Nº5 Setembro/Outubro 2011


Resumo/Abstract

Introdução: A prevalência de problemas de sono em crianças/adolescentes (C/A) varia aproximadamente entre 25-40% de acordo com vários estudos, sendo este valor subestimado, uma vez que este é um problema frequentemente não valorizado pelas C/A, suas famílias ou pelos técnicos. As perturbações de sono podem ser classificadas, segundo o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, em dissónias e parassónias, e em perturbações do sono relacionadas com perturbações psiquiátricas ou associadas a doença física.
Embora a maioria destes problemas seja de natureza transitória e auto-limitada, algumas perturbações podem ter um impacto importante sobre o funcionamento e desenvolvimento da C/A. Em Portugal, há ainda um número reduzido de estudos sobre perturbações do sono, pelo que nós pretendemos, com o presente trabalho, contribuir para uma maior compreensão do tema.
Objectivo: Caracterizar hábitos e descrever problemas de sono numa amostra de C/A acompanhadas em consulta de Psiquiatria da Infância e Adolescência do CHLC.
Metodologia: Os dados foram obtidos a partir de uma amostra de conveniência de 50 C/A com idades entre 5 e 13 anos, que frequentam a consulta de Psiquiatria da Infância e Adolescência. Utilizaram-se a versão validada para Português do Questionário de Comportamento do Sono (SBQ), o Questionário de Pontos Fortes e Dificuldades (SDQ) e um questionário sócio-demográfico construído para o efeito.
Conclusões: Salientamos que, um grande número de problemas de sono identificado neste estudo não foi valorizado na primeira consulta pelos pais; dormir com os pais pode estar associado a problemas relacionais; a duração total de sono da amostra é aparentemente adequada.

Palavras-chave: Hábitos de sono, Perturbações do sono, Crianças, Adolescentes, Psiquiatria da Infância e Adolescência.



Margarida Crujo

Interna de Pedopsiquiatria


Catarina Cordovil

Interna de Pedopsiquiatria


Suzana Henriques

Interna de Pedopsiquiatria


Pedro Caldeira da Silva

Pedopsiquiatra

Correspondência:
Área de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Centro Hospitalar de Lisboa Central (CHLC), EPE - Hospital Dona Estefânia, Lisboa, Portugal

Sem conflito de interesses

Introdução



O sono preenche muito tempo na vida dos indivíduos. Aprofundar conhecimentos sobre o sono reveste-se de uma importância fundamental pelo impacto significativo que as suas alterações têm no quotidiano das crianças/ adolescentes (C/A) e das respectivas famílias, impacto este que, pode ser social, comportamental, emocional e académico[1] e, por vezes, até da saúde física[2].

14