Director - João Marques Teixeira

www.saude-mental.net


Acesso Reservado




Números Anteriores


ver lista completa >>

Índice

Pesquisa








Índice de Autores


Índice de Temas


Índice de Secções


Psicopatologia e evolução / Psychopathology and evolution

Volume XIII Nº4 Julho/Agosto 2011


  • imprimir (pdf)



  • tamanho da fonte


  • carrinho de compras


  • imprimir revista (pdf)





Volume XIII Nº4 Julho/Agosto 2011

Artigos / Articles



Resumo/Abstract

O presente artigo pretende expor aspectos da evolução dos comportamentos normais e patológicos, que incluem algumas das condições sócio-ecológicas da evolução humana, a teoria da evolução aplicada aos comportamentos sexuais e parentais e a teoria da história de vida que inclui considerações interpessoais, emocionais e cognitivas, como a teoria da vinculação e a teoria da mente.

Palavras-chave: evolução, comportamentos sexuais e parentais, história de vida, vinculação.



The paper exposes some aspects of evolutionary theory applied to normal and pathological behavior, such as aspects of the socio-ecological conditions of human evolution, evolutionary theory applied to sexual and parental behavior and life history theory, considering interpersonal, emotional and cognitive sides of attachment and theory of mind.

Key-words: evolution, sexual and parental behavior, life history, attachment



Marina Prieto Afonso Lencastre

Professora Catedrática da UFP
E-mail: mlencast@ufp.edu.pt




Introdução



Tentar o estudo evolutivo dos comportamentos normais e patológicos humanos consiste em lançar um olhar selectivo-adaptativo sobre o modo como estes comportamentos podem ter-se organizado desde as suas origens nos animais não humanos, passando pelas fases de hominização até à situação presente [1]. A perspectiva evolutiva sobre a clínica tem permitido uma renovação das concepções sobre a etiologia das grandes síndromes psicopatológicas, na medida em que as tenta compreender como excessos ou inadequações de comportamentos normais, que podem ter sido adaptativos e que, nas condições sócio-ecológicas contemporâneas não

9